Menu
Buscarquarta, 24 de julho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
21°C
unigran24
Política

Geraldo usa tribuna da Câmara para falar dos 81 anos de Dourados

22 dezembro 2016 - 10h17

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) usou a tribuna da Câmara dos Deputados para destacar os 81 anos de emancipação político-administrativa de Dourados, cidade que, segundo ele, o adotou como filho, lhe proporcionou as conquistas mais importantes que teve na vida e que tem a honra em representar em Brasília.

Geraldo traçou um histórico da cidade e abordou parte do trabalho que realiza como congressista, com o objetivo de atender as demandas de um Município que conta com cerca de 212 mil habitantes. O deputado lembrou que a história de Dourados começou a ser escrita em 1870 com o término da Guerra do Paraguai, quando foi criado um povoamento para servir de parada às caravanas que começavam a desbravar a área que acabara de ser incorporada ao território brasileiro como pagamento de dívida de guerra.

Sicredi

“Em 1884 formou-se o povoado de São João Batista de Dourados, que ganhou esse nome por estar localizado próximo ao Rio Dourados, mas foi em 1909 que a localidade começou a ganhar forma com a chegada de 50 pioneiros, entre eles Januário Pereira de Araújo e Joaquim Teixeira Alves, que iniciaram o trabalho de criação do patrimônio, como eram chamadas as vilas naquela época”, acentuou.

O parlamentar disse que mobilização dos pioneiros surtiu resultado e em 1914 o povoado foi elevado à condição de Distrito do município de Ponta Porã. “Com forte vocação para o desenvolvimento, a vila cresceu e chegou perto dos 10 mil habitantes quando em 20 de dezembro de 1935 foi oficialmente criado o município de Dourados, sendo desmembrado de Ponta Porã em 22 de janeiro de 1936”, explicou.

“É essa cidade que hoje faz aniversário com muito a comemorar, mas, também, com importantes desafios a superar, sobretudo na área da saúde, da educação de base, na habitação e na infraestrutura viária. A cidade que nasceu com cerca de 10 mil habitantes e passados 81 anos abriga mais de 212 mil pessoas precisa fazer alguns enfrentamentos para proporcionar aos seus moradores a qualidade de vida que todos merecem”.

Geraldo Resende disse que por quatro mandatos consecutivos na Câmara Federal tem trabalhado para que Dourados proporcione uma vida cada vez melhor aos seus moradores e suas ações em Brasília, considera o deputado, têm sido fundamentais para que a cidade receba investimentos nos mais diferentes setores.

O parlamentar destacou que somente neste ano garantiu conquistas importantes para Dourados, como o asfalto para mais de 20 bairros, a liberação dos recursos para início das obras do Hospital Regional que será edificado em parceria com o governo do Estado, a conclusão da Delegacia da Mulher, da Escola Técnica Brasil Alfabetizado, entre outras.

“As mais de 210 ações que garantimos para Dourados nesses quatro mandatos consecutivos atestam nosso carinho com a cidade que hoje está completando 81 anos e renovam nosso compromisso de seguir trabalhando para que o município se consolide como um dos mais importantes de todo Centro-Oeste brasileiro”, declarou

Em seu discurso, Geraldo disse que infelizmente, Dourados não teve muita sorte com seus últimos gestores municipais, fator que acabou travando o desenvolvimento mais arrojado e custou caro para seus moradores, sobretudo quando se fala em políticas públicas de saúde, educação, infraestrutura urbana e atenção social integral.

Ainda assim, ressaltou Geraldo, a cidade que é progressista por natureza, tem crescido em diversos setores, conquistado novos investimentos, gerado mais emprego e renda, e parte dessas conquistas pode ser atribuída à gestão transparente, firme, ética e comprometida do governador Reinaldo Azambuja, um gestor público que tem compromisso com Dourados e com sua gente.

“Posto isto, quero aproveitar esse 20 de dezembro para parabenizar não apenas minha querida Dourados, mas, sobretudo, cada um dos seus mais de 212 mil habitantes, homens e mulheres afeitos ao trabalho, ao desenvolvimento, ao respeito com o próximo e à solidariedade, marcas do povo douradense”, concluiu Geraldo.