Menu
Buscarterça, 21 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
27°C
PNE

Ishy propõe banco de ideias para projetos de extensão e abertura de diálogo com universidades

Atividades de extensão passaram a ser obrigatórias no currículo dos cursos de graduação

15 maio 2024 - 09h57Por Redação Douranews

O vereador Elias Ishy (PT) propôs, em indicação parlamentar na segunda-feira (13), a adoção de medidas para uma integração mais efetiva entre as universidades e a administração municipal, com foco no desenvolvimento de projetos de extensão. A iniciativa visa alinhar a gestão pública às diretrizes do Plano Nacional de Educação (PNE) e do Conselho Nacional de Educação, que estabelecem que, desde 2023, no mínimo um décimo da carga horária do currículo dos cursos de graduação deve ser integralizado na forma de atividades de extensão.

Entre as ações propostas, Ishy solicita que a Prefeitura realize estudos para a criação de um banco de ideias, uma espécie de repositório centralizado para propostas desses projetos. Esse banco de dados seria acessível às instituições de ensino, facilitando a coordenação e implementação dos projetos. A ideia é promover uma troca constante de informações e ideias, fomentando a colaboração entre diferentes áreas do conhecimento e da administração pública.

O parlamentar também sugere a criação de uma comissão de acompanhamento, avaliação e diálogo, composta por representantes de todas as secretarias municipais e das universidades públicas e privadas. O envolvimento de todas as secretarias municipais nesses processos é fundamental para garantir uma abordagem integrada.

Nesse sentido, o vereador propõe a realização de estudos financeiros para viabilizar o lançamento de editais que fomentem as atividades, garantindo recursos necessários para a implementação e sustentabilidade dos projetos, para que os projetos tenham o suporte financeiro adequado para se desenvolverem e alcançarem seus objetivos.

"A integração entre a prefeitura e as universidades é fundamental para o desenvolvimento da cidade. Como exemplo, sugiro que, para a implementação desses projetos, seja priorizada a utilização de espaços e parques públicos ociosos. Precisamos abrir esse diálogo e estabelecer parcerias que, além de beneficiar diretamente a população douradense, nos permitam formar profissionais mais preparados e comprometidos com a realidade local", pontuou o parlamentar.

Deixe seu Comentário

Leia Também