Menu
Buscardomingo, 23 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
31°C
unigran24
banner100
TROMBADA

Juntos no PP, ex-adversários trocam farpas

Barbosinha diz que cidade não tem prefeito, Guedes retruca

26 abril 2022 - 15h08Por Redação Douranews

O deputado Barbosinha (PP) protagonizou ‘momento desabafo’ durante a sessão desta terça-feira (26), da Assembleia Legislativa, ao se referir ao que classificou como “situação extremamente deprimente, reflexo do quadro de abandono da cidade”, alfinetando o prefeito Alan Guedes, colega dele no mesmo PP, a quem responsabiliza por “uma Administração fria, distante, e que não se faz por onde ajudar”, mesmo recebendo, segundo demonstrou, todo o apoio do Governo do Estado.

No começo da tarde, via redes sociais, o prefeito de Dourados reagiu. “Pensei, de verdade, que a vinda do deputado para o nosso partido poderia mudar a postura dele”, retrucou Guedes, e “que ele pudesse contribuir, não comigo, mas com Dourados”, acrescentou o prefeito, além de sinalizar que Barbosinha entrou no PP “pela porta dos fundos”, no último dia da janela partidária. O deputado diz que acompanha o projeto da ex-ministra Tereza Cristina, agora líder maior do PP em Mato Grosso do Sul, por onde quer disputar vaga de candidata ao Senado, mas, desde que se filiou ao partido, procura se manter distante do prefeito.

De acordo com o deputado douradense, em pronunciamento durante a sessão da Assembleia, “falta de dipirona a papel higiênico nas unidades de saúde, servidores públicos estão entristecidos, a Prefeitura corta a grama, não recolhe o material, árvores caídas com as últimas chuvas permanecem com os galhos nos canteiros e em vias públicas, não existe um único espaço público para o cidadão usufruir. “Onde não tem a ação do Governo do Estado, as ruas parecem crateras lunares e olha que o Governo já fez praticamente todas as vias da cidade, recuperou o quadrilátero central, as linhas de ônibus e está injetando perto de R$ 70 milhões na Saúde”, comparou.

“O que a gente vê pelas ruas é que o douradense está triste, de cabeça baixa, e a primeira impressão que passa é a de que não existe prefeito na cidade, a Prefeitura é um corpo acéfalo. Para a opinião pública, Dourados não tem vereadores, nem deputado estadual, somos questionados a todo instante pela falta de manutenção, varrição de ruas, limpeza, a sujeira que é canalizada para os bueiros. Dourados já começa a registrar inundações, como a água que invadiu o Terminal Rodoviário recentemente, reflexo dos bueiros entupidos”, alertou.

Barbosinha chegou a propor que o atual prefeito “deveria pedir uma licença, dar oportunidade ao vice que tem se mostrado uma pessoa centrada, equilibrada e, enquanto isso, aproveitar para um ‘estágio’ ali em Ponta Porã, Itaporã, Caarapó [citando cidades vizinhas a Dourados], “mas, com humildade, para ver como deve trabalhar um prefeito”. Para o prefeito, o deputado não tem autoridade para falar em arrogância da parte dele, “porque, desde que perdeu a eleição [ambos concorreram a prefeito em 2020], nunca procurou ninguém da minha equipe para ajudar Dourados, só sabe falar e disparar inverdades”, queixou-se Alan Guedes.