Menu
Buscarsábado, 20 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
14°C
Política

Marcelo começa a ler defesa escrita e admite ser cassado

21 março 2011 - 19h12Por Redação Douranews

O vereador Marcelo Barros, do DEM, último dos nove vereadores que foram presos na operação "Uragano" (furacão, em italiano) da Polícia Federal, começou a ler um discurso de defesa que preparou nos últimos dias. Ele é o primeiro a se manifestar após a leitura do relatório que pede a cassação do mandato por quebra de decoro parlamentar. Em seguida devera se pronunciar o advogado Alessandro Fagundes Lemes.

No texto que está lendo, Marcelo Barros disse que jamais trocaria a carreira política por algum tipo de propina, "muito menos por 7 mil reais", como se diz na denúncia protocolada pelos sindicalistas que pedem a cassação do mandato dele a partir de gravações que foram distribuídas e que constam no relatório assinado pelo delegado Bráulio Galloni, da Polícia Federal, onde o vereador teria sido assediado a receber dinheiro em troca de "amenizar" as críticas que vinha fazendo ao ex-prefeito Ari Artuzi.

Num dos trechos do discurso, o vereador do DEM admite que será cassado, chama os vereadores que irão julgar o mandato dele de "meus algozes" e faz uma espécie de prestação de contas do mandato, citando as denúncias contra o ex-prefeito e projetos em defesa da comunidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também