Menu
Buscarsexta, 21 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
20°C
unigran24
banner100
IMITANDO

Dourados libera máscaras

Áreas fechadas continuam exigindo o uso do acessório

14 março 2022 - 14h28Por Redação Douranews

A Prefeitura de Dourados vai publicar, ainda nesta segunda-feira (14), em edição suplementar do Diário Oficial do Município, o decreto que define o uso facultativo de máscaras em espaços públicos e privados, ficando restrito o uso obrigatório apenas em pontos de atendimento à saúde, como hospitais, clínicas e postos, e para aquelas pessoas que estão com sintomas de gripe ou que testaram positivo para a Covid-19.

O prefeito Alan Guedes relata que diversos critérios foram analisados na tomada de decisão e optou por seguir o Estado e adotou o uso de máscaras para uso facultativo. “Nós analisamos diversos cenários, observamos os índices de vacinação, a redução da média móvel no número de casos e decidimos seguir o estado e adotamos o uso facultativo de máscaras”, pontuou.

De acordo com dados do vacinômetro [medidor dos índices de resultados da campanha de imunização] Dourados aplicou mais de 440 mil doses da vacina contra a Covid, totalizando 89,75% do percentual de vacinados. Com isso, 191 mil tomaram a 1ª dose, 159 mil a 2ª, 13 mil a dose única, 72 mil a 1ª dose de reforço e 5 mil a 2ª dose de reforço. No total, o município possui 75,93% de pessoas imunizadas.

O uso de máscara é obrigatório no Município desde fevereiro de 2020, ação importante para conter os avanços da pandemia. No dia 9 de fevereiro deste ano, o Governo do Estado publicou decreto estadual que definiu como facultativo o uso de máscaras em Mato Grosso do Sul, que passa a ser seguido também pelo Município a partir desta segunda-feira.

O decreto municipal irá definir, além do uso facultativo, que a obrigatoriedade será mantida em pontos do ESF (Estratégias de Saúde da Família), postos de saúde, policlínicas, hospitais, clínicas médicas e laboratórios, bem como para pessoas com sintomas gripais e com diagnóstico de Covid-19 confirmado.

“O decreto não impede que aqueles que desejam usar máscara continuem. Vale lembrar que caso haja um aumento significativo no número de casos novas ações poderão ser adotadas”, ressaltou o secretário de Saúde, Waldno Lucena Júnior.