Menu
Buscarsábado, 13 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
25°C
Saúde

Vitamina D previne contra câncer de pulmão, diz estudo

02 março 2011 - 21h12Por Redação Douranews, com R7

Um estudo realizado nos Estados Unidos descobriu que a vitamina D ajuda a proteger o corpo contra o câncer de pulmão. No entanto, os pesquisadores também descobriram que o excesso de uma enzima que atua no metabolismo da vitamina D pode anular os efeitos anticâncer da vitamina.

De acordo com o estudo, feito por cientistas da Universidade de Michigan e publicado na revista científica Clincal Cancer Rsearch, a enzima CYP24A1 quebra a substância calcitriol, que é a forma ativa da vitamina D, encontrada no corpo humano. Mas quando os níveis dessa enzima sobem muito, ela anula os efeitos anticâncer da vitamina D.

Dentre os pacientes com câncer de pulmão avaliados, cerca de um terço apresentava altas taxas da enzima. Após cinco anos de acompanhamento, os pesquisadores notaram que a taxa de sobrevivência desses pacientes era quase a metade da taxa daqueles com baixos níveis da enzima.

Além disso, os níveis da enzima eram 50 vezes maiores em um pulmão com um tumor do que em um pulmão saudável. Os cientistas também observaram que, quanto maior o nível da enzima, maior a chance de o tumor ser agressivo.

A vitamina D está pouco presente na alimentação habitual: encontra-se no fígado dos peixes e no bacalhau. A principal fonte, no entanto, é a exposição ao Sol, que faz com que a pela produza a substância.

Os pesquisadores continuam investigando de que forma a vitamina D pode ajudar a impedir o retorno do câncer do pulmão após a cirurgia para retirada do tumor. Com o novo estudo, os pesquisadores esperam usar o conhecimento sobre a enzima para personalizar o tratamento, segundo disse uma das autoras da pesquisa, Nithya Ramnath, da Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan.

- Metade dos tumores no pulmão retorna após a cirurgia. Por isso é importante encontrar uma maneira de prevenir ou adiar a volta do câncer. Um componente natural como a vitamina D é atrativo porque tem poucos efeitos colaterais.

Segundo Nithya, será ainda melhor se os cientistas conseguirem determinar quais os pacientes que mais podem se beneficiar da vitamina.

Os pesquisadores também estão trabalhando para encontrar substâncias capazes de bloquear a enzima CYP24A1 e, assim, restabelecer os efeitos anticâncer da vitamina D.

Deixe seu Comentário

Leia Também