Menu
Buscarterça, 18 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
23°C
unigran24
banner100
torre de tv

Radioamadores ameaçados de perder ponto de apoio

Expansão imobiliária invade área e pode derrubar torre da Manchete

10 junho 2024 - 13h52Por Redação Douranews

- Devido à expansão imobiliária em região nobre, importante ferramenta em catástrofes que já abrigou DOF, Defesa Civil, Bombeiros e radioamadores pode ser desativada -

 

A região norte de Dourados, antes esquecida e que hoje reúne as mais luxuosas mansões e condomínios, valorizando cada vez mais o metro quadrado da região do “Altos da Avenida Presidente Vargas”, vez ou outra gera notícias de repercussão, como a permuta de um lote nessa avenida com uma casa no Jardim Água Boa, agora alvo de nova polêmica.

Uma torre de mais de 50 metros, implantada na década de 1980 pela extinta TV Manchete e que por décadas abrigou a comunicação dos radioamadores, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, está na iminência de ser desativada.

Caso se concretize a desativação, a comunicação analógica de Dourados sofrerá grande golpe, ainda mais considerando-se que os meios digitais costumam ficar inoperantes durante tempestades e catástrofes, impactando o resto do estado. 

Diante disto, radioamadores organizados em uma associação de utilidade pública municipal e estadual, atualmente nomeada “Rede Salvar”, destinada a auxiliar e acolher a cidade em emergências, tenta de forma consensual, sem acionar o Ministério Público, transferir a torre, “ferramenta de necessidade e interesse público”, para uma área a ser cedida pela Prefeitura, algo já discutido com o secretariado há mais de 6 meses, porém, até agora, sem êxito.

RADIOAMADORES

No Brasil e em todo o mundo, as comunicações desempenham um papel fundamental em situações de emergência e catástrofes naturais. Entre os protagonistas desse cenário estão os radioamadores, uma comunidade dedicada que se torna um elo vital quando as redes convencionais falham. 

Em momentos de desastres naturais, como terremotos, furacões ou inundações, as infraestruturas de comunicação normalmente entram em colapso, deixando comunidades inteiras isoladas e sem acesso a auxílio. É nesse contexto que os radioamadores emergem para estabelecer redes de comunicação improvisadas, permitindo que informações cruciais fluam e que a ajuda seja direcionada de maneira eficaz.

Durante tragédias como a última enchente na região Sul e outras no Sudeste ou incêndios na Amazônia ou Pantanal, os radioamadores têm sido fundamentais na coordenação de esforços de resgate e na comunicação entre as equipes de resposta e as comunidades afetadas. Sua capacidade de operar em condições adversas e de se adaptar rapidamente às necessidades do momento faz deles uma peça-chave na mitigação de danos e no apoio à população atingida.

Durante desastres internacionais, como o terremoto no Haiti em 2010 ou o tsunami no Japão em 2011, eles se mobilizaram rapidamente, oferecendo suporte de comunicação vital quando as linhas convencionais estavam interrompidas. Suas redes, muitas vezes estendendo-se além das fronteiras nacionais, permitem uma cooperação internacional mais eficaz no fornecimento de ajuda humanitária e no compartilhamento de informações críticas.

Os radioamadores de Dourados entendem que é imprescindível que a administração municipal reconheça a importância dessa torre na cidade.