Menu
Buscarsexta, 24 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
19°C
cmd nao
Agronegócio

Curso do Senar destaca aumento de produtividade com homeopáticos

13 novembro 2016 - 10h27

Alunos do curso Técnico em Agronegócio do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) de Mato Grosso do Sul constataram que o uso de nutrição e medicamentos homeopáticos podem alavancar a produtividade e o lucro nas fazendas de Mato Grosso do Sul. Neste sábado (12), em visita técnica a uma fábrica de Campo Grande, que fomenta a pecuária orgânica em todo País, foi confirmada a viabilidade de produtos de origem animal, vegetal e mineral, em grandes rebanhos, e o crescimento de criadores de gado adeptos no Estado.

“Quando trabalhamos com homeopatia conseguimos produzir leite e carne sem resíduos, além de aumentar a produção. E quando se utiliza de forma populacional, garantindo a dosagem mínima necessária e a continuidade de uso, estimulamos não só a produção, como também a lucratividade do produtor”, afirma o coordenador de relacionamento da Real H, Ulisses Penaforte, ao destacar a homeopatia como alternativa para o avanço na produtividade nas fazendas.

Além de descartar efeitos colaterais, os medicamentos homeopáticos podem ser utilizados em animais de todos os portes, de forma preventiva, como na nutrição, ou com finalidade medicamentosa. “Quando falamos em homeopatia populacional, nos referimos a uma terapêutica do bem, que preza pelo bem estar animal e pelo desenvolvimento sustentável. A pecuária orgânica preza por essa qualidade do alimento, de que não se pode ter produto químico”, ressalta o coordenador ao sinalizar o avanço dessa prática na região de Mato Grosso do Sul.

Questionado em relação aos custos dos produtos homeopático na pecuária, Penaforte afirma que, trabalhada a dosagem preventiva, torna-se um investimento interessante, levando em conta a dispensa da medicação alopática. “Usando como exemplo a bovinocultura de corte, em determinadas situações, evita-se a retirada do animal do pasto, o que levaria à perda de peso, dispensamos também banhos químicos nos animais e reduzimos o manejo. Com isso, o produtor consegue economizar dentro da propriedade”, exemplifica ao ressaltar que na pecuária leiteira o produtor ainda poderá ser bonificado pela qualidade.