Menu
Buscarsábado, 20 de agosto de 2022
(67) 99913-8196
Dourados
18°max
min
unigran topo
FUMAÇA BRANCA

Bolsonaro nomeia o novo Reitor da UFGD

Ex-cabo eleitoral de Etienne Biasotto, Jones Dari é o escolhido

23 junho 2022 - 08h14Por Redação Douranews

Mais de três anos depois do conturbado processo eleitoral para a escolha do novo Reitor da UFGD em Dourados, o presidente Jair Bolsonaro nomeou, em decreto publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (22), o professor Jones Dari Goettert para comandar a instituição, em substituição a ex-reitora Liane Calarge, até março do ano que vem. Depois dela, dois interinos já passaram pela direção da UFGD.

Jones Goettert não participou da disputa eleitoral realizada em março do ano de 2019, ele era um dos apoiadores da candidatura do professor Etienne Biasotto, eleito na época com pouco mais de 29% dos votos da comunidade universitária para o mandato até 2023. Foram 251 votos de docentes, 186 votos de técnicos administrativos e 2.386 votos de estudantes.

Após a Consulta Prévia para reitor e vice-reitor da UFGD ao quadriênio 2019-2023, conforme rito interno das universidades, o Colégio Eleitoral se reuniu e definiu a lista tríplice a ser encaminhada para a escolha do presidente da República. Nela, três chapas se inscreveram e Etienne Biasotto também foi o mais votado (com 51 votos), seguido de Jones Dari Goettert (8 votos) e de Antonio Dari Ramos, que recebeu apenas 3 votos.

Tanto Jones como Antonio Dari trabalharam, durante o processo de escolha interna do novo reitor entre os acadêmicos, professores e técnicos administrativos, em favor da candidatura de Biasotto, que é filho de um dos criadores da UFGD, o professor Wilson Valentim Biasotto, morto em julho do ano passado. Nesse período de mandatos interinos, passaram pela Reitoria a professora Mirlene Damázio e o atual, Lino Sanabria.

Veja o Decreto: