Menu
Buscarterça, 21 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
26°C
Educação

Em protesto contra Temer, estudantes decidem ocupar também a UFGD

10 novembro 2016 - 02h51

Em votação bastante dividida – com 159 votos a favor e 83 contrários – estudantes aprovaram e já decretaram a ocupação da Ufgd em Dourados. A assembleia dos acadêmicos foi realizada após o encerramento do período noturno de aulas e lotou o auditório da unidade um da universidade.

Depois disso, os acadêmicos mandaram afixar uma faixa com os dizeres 'UFGD ocupada' e designaram um membro do grupo para informar aos responsáveis pela segurança do local que a partir daquele momento a universidade era mais um espaço educacional ocupado no país.

Segundo os líderes do movimento, a ocupação se dá por conta de mobilização nacional contra a aprovação da PEC 241, editada pelo Governo com o fim de limitar os gastos públicos, para tentar recolocar o Brasil no caminho da normalidade após os mais de treze anos do PT comandando a política nacional.

Nem liga

Nesta quarta-feira (9), O presidente da República, Michel Temer, afirmou em entrevista à rádio Itatiaia, que o governo não dá importância às ocupações de escolas, promovidas por estudantes contrários a medidas do governo. "Nós não damos importância a elas [ocupações]. A pior coisa é quando acontece isso e você dá muita importância", afirmou o presidente.

Temer afirmou ainda que, apesar de ser contra o movimento, "toma cuidado" para não haver acusações de violência do governo contra manifestantes. “Sou contra mas tomo um cuidado extraordinário para não dizerem que, pelo menos, do âmbito federal, haja alguma espécie de violência. Nossa pauta é do diálogo e do convencimento", afirmou Temer.

Os estudantes que ocupam escolas e universidades em diversos estados do país protestam contra duas medidas do governo: a medida provisória da reforma do Ensino Médio e a PEC que propõe um teto para os gastos públicos para os próximos 20 anos, conforme reforça reportagem do portal Oglobo.