Menu
Buscarsábado, 20 de agosto de 2022
(67) 99913-8196
Dourados
18°max
min
unigran topo
Saúde

Farmacêutica diz que País vive epidemia de uso irracional de medicamentos

17 maio 2021 - 19h46

“A pandemia mundial da Covid-19 criou uma epidemia do uso indiscriminado de medicamentos”. O alerta foi feito, durante uso da Tribuna Livre da sessão da tarde desta segunda-feira (17) da Câmara de Vereadores, pela farmacêutica Fabiana Vicente de Paula, diretora farmacêutica do CRF-MS, o Conselho Regional de Farmácia no Estado.

Ela observou que, embora o Ministério da Saúde não indique o uso da hidroxicloroquina, da azitromicina e nem da invermectina como tratamento precoce da doença, o Conselho Federal da categoria apurou, em pesquisa realizada, que entre abril de 2020 a março de 2021 cresceu 857% o uso da invermectina, 126% da cloqouina, mais de 100% de uso da vitamina D e mais de 71% da azitromicina no Brasil.

Fabiana Vicente disse os municípios realizam a coleta de lixo hospitalar e que o Conselho ainda não tem os números de Dourados, “mas, se a própria farmácia não coleta o medicamento em desuso, a Câmara deveria propor que UBS recebam esses medicamentos descartados”.

Da última vez que o CRF realizou uma campanha de coleta de medicamentos fora de uso em Dourados, arrecadou mais de 500 kg de medicamentos que seriam descartados na natureza, lembrou a diretora. O vereador Laudir Munaretto (MDB) é autor de projeto de lei que institui o programa Farmácia Solidária, para reunir o excedente que as famílias não usam e que poderiam beneficiar população carente.