Menu
Buscarquarta, 17 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
16°C
Cidades

Projeto "Maria Maria" reinicia atividades em Caarapó

21 março 2011 - 21h50Por Redação Douranews, com Assessoria
A prefeitura de Caarapó, através da  Secretaria de Ação Social, realizou  no  dia ontem (21), a solenidade de reinício  das atividades  do projeto  Maria Maria. O evento foi realizado na sala de reuniões da própria secretaria com a presença da secretária da pasta, Évinei Arce da Silva Oliveira, da coordenadora Zoraide Cáceres e das 12 instrutoras. A meta para este ano  é atender aproximadamente 450 mulheres acima de 16 anos.

Segundo a coordenadora do projeto, Zoraide Cáceres, as atividades do projeto Maria Maria, serão realizadas de segunda a sexta-feira no horário das 13h30 às 16h30, com um total de 20 grupos. Os locais e os cursos são os seguintes: Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Peti (pintura, bordado, crochê, biscuit e manicure). Clube de Mães Ana Nery (pintura, pintura em emborrachamento, crochê bordado, desaner de unha e costura).

O projeto atenderá ainda a Comunidade do Serrito com o curso de pintura, Comunidade Poíque/Vila Setenta (pintura, crochê) e  o distrito de Nova América (costura e bordado em tela). Já no CRAS da Reserva Indígena Te’ ýikue (crochê e manicure). O Maria Maria  atenderá também  as gestantes do projeto Vida Nova no CRAS urbano, com o curso de crochê.

“Hoje percebemos que a busca pela participação do projeto aumentou, por isso estamos organizando os grupos para avançar nossas ações. Com o fortalecimento do projeto a cada ano que se passa, acreditamos que logo nossas mulheres possam instalar uma cooperativa e que deverá ser administrada por elas mesmas. Sempre digo a elas: Precisamos acreditar em nós mesmos, buscando sempre a excelência não só no trabalho, mas em tudo que formos fazer”, disse a coordenadora Zoraide Cáceres.

Para a instrutora do projeto, Cedalina Maria de Jesus, participar do Maria Maria, é tudo em sua vida. “Faz 12 anos que entrei nesse projeto, e posso dizer que ele mudou minha maneira de viver e  de pensar. Antigamente eu era uma mulher fechada, sem diálogo com ninguém, ou seja, totalmente deprimida. Após ingressar no projeto fui fazendo novas amizades, meu comportamento foi mudando e para melhorar aprendi a realizar trabalhos manuais. Faz tempo que sou uma nova mulher, tenho minha independência financeira e para melhorar me tornei até instrutora do projeto”, comentou.

A secretária de Ação Social, Évinei Arce da Silva Oliveira, falou da importância do projeto não só para as participantes, mas para o município em geral. “O  projeto ganhou credibilidade , a procura por vagas hoje é grande e a nossa expectativa para este ano é das melhores. Um dos segredos da vitória  está nas mãos de nossas instrutoras, pois são elas que estarão no contato direto com as mulheres que muitas vezes, vem não só querendo aprender algo, mas  em alguns  casos estão  carentes de amor , carinho, companheirismo. Por isso vão precisar de muita paciência, porque além de instrutoras serão amigas e conselheiras”, disse.

O projeto Maria Maria é desenvolvido pela Secretaria de Ação Social, em parceria com o CRAS, Mitra Diocesana de Dourados – Paróquia Senhor Bom Jesus, Secretaria de Saúde e comunidade local. Para este primeiro semestre a prefeitura estará investindo mais de R$ 52 mil, só com as despesas dos materiais.


Deixe seu Comentário

Leia Também