Menu
Buscarsegunda, 15 de julho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
10°C
unigran24
Cultura

Parceria com Sicredi conclui revitalização do 'prédio das araras'

12 dezembro 2016 - 17h26

Por meio da cooperação de seus associados, a cooperativa Sicredi Centro-Sul MS apoiou a restauração da pintura das laterais externas do Edifício Adelina Rigotti, conhecido como “Prédio das Araras” em Dourados. A ação teve início em julho deste ano e envolveu todos os moradores, convidados a também contribuírem com este projeto. Para participar, bastava abrir ou aportar valores na Poupança Sicredi. E foi com a colaboração de todos que a cooperativa devolveu esta semana a pintura das araras e do papagaio à comunidade. Agora, o cartão postal de Dourados está revitalizado trazendo cor, alegria e dando um novo brilho ao centro do município. A restauração ficou a cargo do próprio autor da obra, Cleir Ávila, e contou com a parceria do condomínio do edifício, segundo divulga a assessoria do Sicredi.

O Edifício Adelina Rigotti foi construído em 1977 como o primeiro prédio comercial de Dourados e também o primeiro com mais de 10 andares. Referência no centro de Dourados, o Edifício abriga há 16 anos obras do artista plástico Cleir Ávila nas duas laterais do prédio. As pinturas já fazem parte do dia a dia e da cultura dos moradores, que deram inclusive um segundo nome ao edifício: “Prédio das Araras”.

Sicredi

Devido a ações do tempo, o papagaio e as araras estavam perdendo a cor e necessitando de restauração. E, justamente, pensando em se aproximar cada vez mais da comunidade em que está inserida, a Cooperativa Sicredi Centro-Sul MS apoiou a restauração da pintura das aves. De acordo com o síndico Mario Sergio de Oliveira, este era um sonho. “Há tempos gostaríamos de revitalizar as araras e estávamos buscando parceiros para nos fomentar, foi quando entramos em contato com a Cooperativa e surgiu esta grande parceria”, ressalta o síndico.

O autor da obra, Cleir Ávila, é reconhecido por retratar temas regionais e ecológicos, principalmente da natureza pantaneira, presente em quase todas suas artes. Ele possui inúmeros trabalhos espalhados pelo estado, como em Campo Grande, Corumbá, Três Lagoas, Bonito e Dourados. Para o artista plástico, foi muito gratificante revitalizar esta obra que fez em Dourados. “Trabalho muito com o tema de preservação da natureza e acredito que restaurar é pensar no futuro. A arte tem que ser preservada, mantida, é um patrimônio cultural e artístico que a cidade possui”, ressalta Cleir.

De acordo com o presidente da Sicredi Centro-Sul MS, Sadi Masiero, o objetivo da ação foi “mostrar aos douradenses que a cooperativa é uma instituição que se preocupa e investe na região, contribuindo com a revitalização de um dos pontos de referência mais conhecido do município”. A cooperação de todos mostrou, mais uma vez, segundo ele, que, “quando nos unimos em um mesmo propósito fazemos a diferença. Esta é a essência do cooperativismo”, enfatizou o presidente.