Menu
Buscarterça, 21 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
20°C
Dourados

Chuvas fortes e descargas elétricas vão predominar neste mês

14 dezembro 2016 - 11h13

As chuvas não pretendem dar trégua em Mato Grosso do Sul nos próximos dias. O alerta é da meteorologista do Cemtec (o Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), Franciane Rodrigues. Segundo ela, o grande volume de precipitação pluviométrica registrado no Estado no mês de dezembro é normal, já que este é um período de fortes pancadas de chuva.

No Estado, a média histórica de chuvas em dezembro varia entre 100 e 260 milímetros, predominando os municípios de Paranaíba (274,9 mm), Cassilândia (270,6 mm) e Costa Rica (249,3 mm) como os que registram maior volume de precipitação de água. Em Campo Grande, a média histórica no último mês do ano é de 224,9 mm.

“O que ocasiona essa condição climática são os ventos quentes e úmidos vindos da região Norte do Brasil. Eles chegam a Mato Grosso do Sul e formam nuvens carregadas, aumentando a umidade relativa do ar e ocasionando chuvas fortes, com rajadas de ventos e descargas elétricas”, explica Franciane.

Conforme a meteorologista, entre os dias 14 e 21 deste mês o Estado vai registrar grande volume de chuva. “Pancadas totalmente fortes, tempo nublado e bastante descarga elétrica”, alerta. De acordo com ela, o tempo fechado deve amenizar no domingo (18) e na segunda-feira (19), mas nos dias seguintes voltará a ser realidade em todo o Estado.

Raios

Ainda de acordo com a profissional do tempo do Cemtec, Mato Grosso do Sul é um dos estados campeões em incidência de raios no Brasil. Só nos primeiros 12 dias do mês de dezembro foram 312.947 raios caindo em solo sul-mato-grossense, conforme estimativa do Instituto de Meteorologia da USP (Universidade de São Paulo), que faz o levantamento nacional via satélite.A região de Dourados registrou descargas intensas na noite desta terça (13) e madrugada desta quarta-feira (14).

“Somos um dos estados com maior descarga elétrica justamente pela incidência dessas nuvens”, conta. “É uma condição normal para o período do final do ano”, reforça Franciane. De acordo com o levantamento, o Pantanal de Mato Grosso do Sul é a região mais atingida pelos raios. “Especialmente Corumbá, seguida por Porto Murtinho e Aquidauana”, revelou.

Para prevenir acidentes em épocas de tempo severo, com grande quantidade de chuva e raios, a meteorologista diz que não é recomendável procurar abrigo embaixo de árvores e evitar estacionar veículos próximo de torres de transmissão e de placas de publicidade. Dentro de casa deve-se evitar o uso de aparelhos eletrônicos e tirar os dispositivos da tomada. “Qualquer dúvida é aconselhável ligar para a Defesa Civil no 199”, finaliza.

Deixe seu Comentário

Leia Também