Menu
Buscarquarta, 22 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
32°C

“Um sentimento de liberdade”. Essa foi a definição do morador Ivan Libório, de 56 anos, há 34 convivendo com bancas de vendedores na Feira Livre da Rua Cuiabá, que amanheceu este sábado (26) em mutirão com a esposa, lavando as calçadas “e a alma”, segundo disse ao Douranews, após a confirmação de que a Feira estava se mudando para a antiga chácara Rigotti, na rua Cafelândia.

“Um sentimento de independência”. Essa foi a definição do Nelsinho, da banca do café, há mais de 30 anos comercializando o café torrado e moído na hora, à vista do cliente. Todos os finais de semana, com uma palavra alegre e de entusiasmo, Nelsinho, que começou a trabalhar como entregador de jornais no Jornal Panorama [empreendimento do ex-deputado Roberto Razuk, na década de 90], atende aos fieis clientes. “Quando não posso vir buscar, ele leva o café na minha casa”, comentou Célia Nunes, há 30 anos compradora da banca.

A primeira parte da etapa de implantação da nova Feira Livre, que o prefeito Murilo Zauith (PSB) entrega neste sábado, já é o novo ponto de encontro das pessoas. Pelo espaço já passaram, ainda no período da manhã, tradicionais compradores, entre os arranjos dos feirantes, adaptando-se ao ambiente com cheirinho de novidade, e os operários revezando-se para concluir detalhes da obra.

Milton Pedroso da Silva, que na semana que vem completa 91 anos de idade, chegou com o carrinho de compras na mão. Morador na esquina da ex-Feira da Rua Cuiabá [no cruzamento com a sua Cafelândia], apenas disse que o novo local ficou “meio perigoso” pra ele, porque o trânsito é mais intenso naquela região, de ligação com o Jardim Água e saída para a BR 163, mas disse que “comprei 30 anos lá e já estou aqui, vou continuar vindo na feira”.

Marco histórico

A Feira da Rua Cuiabá, instalada em outubro de 1982, ainda durante o período da campanha eleitoral quando o ex-prefeito José Elias Moreira (à época um dos líderes do PDS no Estado) disputava o Governo do Estado, que acabou perdendo para o líder da oposição, Wilson Barbosa Martins (do PMDB), “se constitui em um marco histórico da administração do Murilo, com certeza”, opinou na manhã deste sábado, em visita ao local, o ex-deputado Roberto Razuk. A partir de janeiro, a mulher dele, atual vereadora e prefeita eleita Délia Razuk, assume o compromisso de concluir o Espaço.

Razuk visitou a nova Feira, onde foi recepcionado pelo vice-prefeito Odilon Azambuja e os secretários José Jorge Zito (Governo), Luis Roberto Martins de Araújo (Planejamento), Vicente Chencareck (Guarda Municipal) e José Antônio Coca (Funed), da atual administração, além de populares e lideranças comunitárias. Depois de cumprimentar feirantes e consumidores, ele ainda comprou três quilos de guavira, fruta nativa da região até à década de 70, e compartilhou com os amigos.

Deixe seu Comentário

Leia Também