Menu
Buscarsexta, 24 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
18°C
cmd nao
Dourados

Local onde funcionou posto clandestino está tomado pelo mato

17 dezembro 2016 - 12h27

O terreno onde funcionava a entidade denominada Coopami (Sindicato dos Taxistas e Mototaxistas), na rua Floriano Peixoto, em frente ao Douranews, e cujas atividades foram interditadas por conta de denúncia da existência de um posto clandestino de revenda de combustíveis, está tomado pelo mato, no centro da cidade.

Em junho passado, uma força-tarefa, integrada pelo Procon de Mato Grosso do Sul e de Dourados, juntamente com a Polícia Civil e a Decom (Delegacia do Consumidor) de Campo Grande e a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) fechou o local após denúncias de que no local se revendia combustíveis de forma não autorizada.

O PA (Ponto de Abastecimento), conforme a denúncia, era mantido pelo Sindicato dos Taxistas e Mototaxistas, e, de acordo com o delegado Elton de Campos Galindo, da Decom, que comandou a operação, o local estava preparado para comercializar em torno de 12 mil litros de combustíveis (gasolina e etanol) por mês.

Os preços praticados eram de R$ 3,44 para a gasolina e de R$ 2,53 para o etanol. O delegado explicou que esse trabalho de fiscalização já acontece em todo o Estado desde novembro do ano passado. O reservatório de combustíveis instalado na área utilizada pela cooperativa foi lacrado, bem como a bomba que servia para o abastecimento, principalmente de veículos usados como táxis e mototáxis.

Moradores da região e vizinhos do imóvel reclamam que o matagal está incomodando, principalmente pelo fato de que, nessa época do ano, com as recentes chuvas e o forte calor, a incidência do aumento nos índices de doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti é preocupante.