Menu
Buscarsábado, 20 de abril de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
14°C
Economia

Vendas em supermercado caem 21,15% em janeiro

28 fevereiro 2011 - 19h44Por Redação Douranews, com Veja

As vendas nos supermercados em janeiro caíram 21,15% em janeiro em relação a dezembro de 2010, de acordo com o Índice Nacional de Vendas do setor, divulgado mensalmente pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve alta de 3,68%.

"A queda de 21,15% em relação a dezembro é considerada normal. Por ocasião das festas de final de ano, dezembro é o mês mais forte em vendas para o setor. É importante lembrar que também em janeiro os gastos familiares sobem com pagamento de impostos, despesas escolares, fazendo com que as famílias apertem o cinto nas compras”, avalia o presidente da Abras, Sussumu Honda.

No entanto, dezembro não foi um mês tão forte como o esperado. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo ficou estável no último mês do ano passado, influenciado principalmente pela queda de 0,3% no resultado do setor de 'hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo'. Segundo economistas, trata-se de um movimento defasado de resposta ao preço dos alimentos.

Volume – De acordo com o Índice Nacional de Volume, pesquisado pela Nielsen para a Abras, o autosserviço brasileiro (hipermercados, supermercados, lojas de departamento) apresentou em 2010 crescimento de 6,7% nas vendas em volume, em comparação a 2009, quando a variação ficou em 3,20%.

Mais uma vez desponta a cesta de bebidas alcoólicas como a principal responsável pelo crescimento do consumo, com alta de 15,1%, seguida pela de bebidas não alcoólicas, com 10,8%. A cesta de perecíveis apresentou crescimento de 10,4% no volume de vendas; limpeza caseira, 5,8%; mercearia salgada, 4,5%; mercearia doce, 4,2%; higiene e beleza 3,4% e a cesta outros, que contém principalmente produtos de bazar, 1,1%.

Todas as regiões pesquisadas registraram aumento no volume vendido em janeiro, alcançando o índice médio de 6,7% no Brasil. O maior crescimento aconteceu na área que engloba Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 9,7%.

Os produtos que apresentaram maior crescimento em volume vendido em 2010 foram queijo, 21,7%; suco de frutas pronto para consumo, 19,2%; cerveja, com 17,8%; refrigerante, com 10,6%; e carnes congeladas, com 10,5% . As maiores quedas aconteceram nos seguintes produtos: purê de tomate, com -21,8%; Sidra, com -18,4%; loção pós-barba, com -15,1%; rum, com -9,8%; e modificador de cabelo, com -7,9%.