Menu
Buscarterça, 21 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
27°C
Polícia

Federal prende vereador em Ladário por suspeita de compra de votos

24 janeiro 2017 - 11h37

Operação da PF (Polícia Federal) que investiga crimes eleitorais praticados durante as últimas eleições cumpriu ordem de prisão contra vereador, na manhã desta terça-feira (24) em Ladário. Além do político, outra pessoa foi presa e nomes ainda não foram divulgados. Conforme a instituição policial, o representante municipal comprou votos por valores entre R$ 100 a R$ 200, além de ter praticado outros crimes.

A ação policial denominada Anatocismus está na segunda fase e empenha cerca de 15 policiais federais de Corumbá. Diligências de busca domiciliar começaram a ser feitas às 6 horas. Duas pessoas foram levadas para prestarem depoimentos, em cumprimento à ordem da Justiça de condução coercitiva.

De acordo com a Polícia Federal, os investigados foram indiciados pela prática de corrupção eleitoral ativa, falsidade ideológica eleitoral (“caixa dois”), usura pecuniária (“agiotagem”) e retenção de documentos de identificação, cujas penas somadas variam de dois a 11 anos de prisão.

Na primeira fase da Operação Anatocismus foram apreendidos documentos de identificação, cartões do programa Bolsa Família e contas de água e luz em nome de terceiros. As investigações indicam que o, na época, candidato a vereador de Ladário teria comprado votos com valores que iriam de R$ 100 a R$ 200, possivelmente fazendo uso, para pagamento, de valores obtidos por meio da prática de crime conhecido popularmente como “agiotagem”. Suspeita-se, ainda, que tenha ocorrido o perdão de dívidas em troca de votos, conforme reportagem do Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também