Menu
Buscardomingo, 19 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
15°C
Política

Câmara suspende sessões por conta da morte de bispo

07 novembro 2016 - 11h53

A Câmara de Dourados suspendeu as duas sessões ordinárias que estavam previstas para esta segunda-feira (7), a partir das 18 horas, por conta dos três dias de luto oficial no Município, decretados pelo prefeito Murilo Zauith (PSB) e pelo presidente da Câmara, Idenor Machado (PSDB), em razão da morte do bispo emérito Dom Redovino Rizzardo, ocorrida neste domingo (6). As sessões já haviam sido adiadas em razão do feriado de Finados.

As novas sessões serão realizadas quinta-feira (10), no mesmo horário em que ocorreriam nesta segunda.

Na Portaria 097/2916, que decreta o luto oficial, o presidente da Câmara lembra que Dom Redovino foi bispo da Diocese de Dourados durante 14 anos [de 2001 a 2015] e durante este período garantiu grandes avanços para a comunidade católica. Em razão do luto oficial declarado, as bandeiras da sede do legislativo municipal permanecerão hasteadas a meio mastro nesses três dias.

Diálogo

O vereador Marcelo Mourão (PRP) lamentou a morte do bispo emérito, vítima de um câncer. “Desde que chegou a Dourados, em 2001, quando foi ordenado bispo, até o ano passado, quando se afastou do cargo para cuidar da saúde já debilitada, Dom Redovino construiu um legado espiritual e social, sempre primando pelo diálogo, tendo inclusive por diversas ocasiões ocupado a tribuna da Câmara, pela qual tinha grande apreço, para tratar de assuntos que estavam e estão na agenda política e social da nossa cidade e do nosso estado, como é o caso dos conflitos agrários”, assinalou o parlamentar, para o qual não apenas a comunidade católica perde um grande e carismático líder, mas todos os cristãos, já que o bispo dialogava e promovia eventos conjuntos voltados ao fortalecimento e despertar para fé com todas as denominações religiosas. Em 2015 Marcelo Mourão fez um discurso contundente destacando as qualidades do bispo e classificando como “leviana” a afirmação da deputada estadual Mara Caseiro, que acusava o religioso de incitar invasões de terras. Logo após recebeu um telefonema de Dom Redovino agradecendo a manifestação de apoio.

Deixe seu Comentário

Leia Também