Menu
Buscarsexta, 24 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
19°C
cmd nao
Política

Núcleo de Inteligência da Fronteira chega ao Estado

02 dezembro 2016 - 17h34

O secretário Nacional de Segurança Pública, Celso Perioli, anunciou nesta sexta-feira (2) em Campo Grande, que o Núcleo de Inteligência de Fronteira de Mato Grosso do Sul vai começar a ser instalado já na próxima semana. O anúncio foi feito durante a audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, para discutir a responsabilidade da União na segurança das fronteiras.

A conquista do Núcleo é resultado de um grande esforço do Governo do Estado, especialmente do secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, que desde que assumiu a pasta, em abril, vem chamando a atenção do Governo Federal para as questões de Mato Grosso do Sul, que com mais de 1.500 quilômetros de fronteira seca com o Paraguai e a Bolívia, acaba virando porta principal de entrada de drogas, armas, munições e produtos do contrabando e descaminho no país.

Perioli destacou que a Senasp traz de concreto não só para a audiência pública, mas para o Estado, a responsabilidade que a União tem e as propostas do ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes para a problemática, com o Plano Nacional de Segurança Pública, que trabalha com dois eixos: instalação dos Núcleos de Inteligência e a ampliação da atuação da Força Nacional de Segurança, com mais efetivo. “São ações importantes para que a gente possa ter um combate permanente ao crime”, disse o secretário nacional de Segurança.

As equipes da Coordenadoria Geral de Inteligência da Senasp, que vão trabalhar no planejamento estratégico de instalação dos núcleos e no combate ao crime na região de fronteira, começam a chegar a Mato Grosso do Sul já no início da próxima semana. “A estratégia é a interação e troca de informações com o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, para que o combate seja feito antes que drogas, armas e munições saiam daqui”, explicou Perioli.

Para o secretário José Carlos Barbosa, um Núcleo de Inteligência, pensante, trabalhando e preparando ações que venham de fato fazer o enfrentamento à violência que atinge Mato Grosso do Sul e por consequência todos os estados brasileiros, é uma grande conquista não só para o Estado, mas para todo o país. “Hoje as nossas polícias trabalham sozinhas nesse enfrentamento e os resultados provam que é de forma eficiente, já que Mato Grosso do Sul é líder nacional em apreensões de drogas. Além disso, temos aqui 40% da massa carcerária, de presos por tráfico de drogas, o que impacta sobremaneira os cofres do Estado”, pontuou.

Perioli destacou que o Estado e o país vivem um momento ímpar, onde todos os poderes estão unidos com o mesmo objetivo e o mesmo foco, que é a redução da violência, dos homicídios, do tráfico de drogas e do tráfico de pessoas. “Aliado a isso, temos a liberação pelo presidente Michel Temer, dos recursos para a implantação de núcleos e sistemas para o enfrentamento ao crime”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também