Menu
Buscarsegunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
33°C
unigran 24
Saúde

Vice-prefeito participa de conferência com ministro Pazuello para definir vacinação

16 janeiro 2021 - 14h21

O vice-prefeito Guto Moreira participou, quinta-feira (14), da conferência virtual com a presença do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e prefeitos de várias regiões do país. Guto representou o município a pedido do prefeito Alan Guedes, que estava em outra agenda. Na reunião foi anunciado que a vacinação contra a Covid-19 no Brasil deve começar no dia 20, próxima quarta-feira, segundo informações de Pazuello.

Para começar a vacinação no dia 20, o ministro destacou que ainda é necessário que a Anvisa (a Agência Nacional de Vigilância Sanitária) libere o uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca, cuja decisão é aguardada para este domingo (17), mas o vice-prefeito garantiu que Dourados já está preparando toda a estrutura de vacinação. Depois que os estados receberem as primeiras doses das vacinas, os municípios serão os responsáveis por todo trabalho de imunização e também por seguir o critério dos grupos prioritários.

"De acordo com o ministro, na segunda-feira (18) chegam as 2 milhões de doses da Astrazeneca para os estados e também as 6 milhões de doses da Coronavac”, disse o vice-prefeito ao ressaltar que a previsão total do governo federal é distribuir 8 milhões de doses ainda este mês. A previsão é de que, pelo menos, cinco milhões de brasileiros serão vacinados no primeiro momento, de acordo com a explicação dada no evento organizado pelo Ministério da Saúde.

Desses, dois milhões receberão a primeira dose da vacina da farmacêutica Astrazeneca, produzida pela Fiocruz. Outras três milhões de pessoas receberão duas doses da vacina Coronavac, produzida pelo instituto Butantan. A primeira na semana que vem e a segunda 21 dias depois, de acordo com o que foi captado pelo vice-prefeito na videoconferência nacional.

Doses

Guto destacou que o ministro Pazuello apresentou a seguinte previsão de quantas doses de vacina o país terá nos próximos meses. O número é cumulativo, ou seja, a quantidade dos meses anteriores também é contabilizada nos seguintes: Janeiro: 8 milhões, Fevereiro: 30 milhões e Abril: 80 milhões. Segundo o vice-prefeito, a estimativa do Ministério da Saúde é que durante todo o ano de 2021 sejam distribuídas 354 milhões de doses de vacinas, o que seria suficiente para imunizar toda a população brasileira.