Timber by EMSIEN-3 LTD
Quinta, 12 Dezembro 2019 16:43

Em nota, Prefeitura recua e diz que Délia não quer aumento Destaque

Escrito por
Após vazamento de intenções, Délia Razuk manda parar tramitação de matéria sobre aumento de salários Após vazamento de intenções, Délia Razuk manda parar tramitação de matéria sobre aumento de salários Arquivo

A Prefeitura de Dourados divulgou nota, no final da tarde desta quinta-feira (12), depois que vazou a informação sobre minuta de projeto encaminhado pela prefeita Délia Razuk (PTB), solicitando que a Câmara de Dourados analise hipótese de reajustar os salários da prefeita, do vice e dos secretários municipais, onde diz que o assunto não faz parte da pauta do Município.

Ao classificar a divulgação da notícia como ‘infundada’, a nota da Prefeitura diz que “não existe nenhuma proposta, nenhum projeto e nenhuma iniciativa” no sentido de promover qualquer reajuste dos salários das autoridades do Município.

“A Prefeitura Municipal reconhece as dificuldades que vem enfrentando e por isso mesmo não vai tomar nenhuma medida nesse sentido e tampouco apoiar qualquer proposta que trate desse assunto”, rejeita a nota.

Ao confirmar que houve um levantamento “feito por técnicos a respeito do congelamento desses salários”, a nota diz que o trabalho “prende-se ao fato de que a Câmara Municipal, a cada quatro anos, precisa decidir a respeito do assunto, não representando assim qualquer proposta ou sugestão do Executivo”.

Por fim, a nota diz que “se depender da Prefeitura, não haverá qualquer tipo de reajuste”.

O que a prefeita não contava, certamente, é de que um universo composto por 19 vereadores, algum deles, obviamente aqueles que não tenham interesse em ‘pagar o preço’ dessa decisão no apagar das luzes de mais um ano em que predominaram crises, denúncias e suspeições do trabalho dos políticos, fosse fazer chegar aos meios de comunicação a proposta da minuta entregue na Câmara pelo secretário municipal de Fazenda, Carlos Dobes Vieira, com o chamado “levantamento técnico a respeito do congelamento de salários” de Délia Razuk, do vice Marisvaldo Zeuli e de secretários municipais e chefes de autarquias.

O documento entregue ao presidente da Câmara, Alan Guedes (DEM), e repassado aos 19 vereadores da Casa, ainda sem previsão de quando será votado em plenário – os vereadores entram em recesso no dia 16 deste mês - informa que o salário do chefe do Executivo e dos secretários é o mesmo desde 10 de dezembro de 2004, há mais de 15 anos.

Atualmente, o salário bruto da prefeita é de R$ 13.804,56. O vice-prefeito ganha R$ 9.663,15, mesmo valor do salário dos secretários e presidentes de autarquias. Pela proposta apresentada, o salário da prefeita passaria para R$ 21.434,34 e o do vice-prefeito e dos secretários passaria para 15.004,03.

  • alemsmais

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br

Rua Floriano Peixoto, 343
Jardim América – Dourados/MS
CEP 79803-050
Tel.: 67 3422-3014

WhatsApp 9 9913 8196

Telefones Úteis

Horários de Vôos | Horários de Ônibus