Menu
Buscarsábado, 02 de março de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
23°C
unigran 24
Futebol

Fundesporte e FFMS discutem aporte para Estadual 2021 nesta sexta-feira

22 janeiro 2021 - 11h19

A Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) e a FFMS (Federação de Futebol do Estado), vão realizar nesta sexta-feira (22), no auditório do Imasul (o Instituto do Meio Ambiente), em Campo Grande, às 9 horas, reunião com os presidentes dos clubes profissionais de futebol. O objetivo é debater o Termo de Fomento a ser formalizado como apoio do Governo do Estado ao Campeonato Sul-mato-grossense de Futebol Profissional da Série neste ano.

Trata-se da discussão quanto ao detalhamento dos termos do Termo de Fomento, nos quais se estabelecem as obrigações das partes e se discute todo o calendário do campeonato, as fases, processando o levantamento de informações necessárias para se determinar despesas e aporte de recursos.

O Governo do Estado, na gestão do governador Reinaldo Azambuja, tem prestado integral apoio anual aos clubes profissionais na realização do campeonato de futebol, com transferência de recursos, visando a melhoria, ampliação e renovadas condições de realização.

Como parte desse processo correspondente ao futebol profissional em Mato Grosso do Sul, a Fundesporte e a Federação de Futebol vão realizar no dia 12 de fevereiro o seminário sobre Gestão do Futebol Profissional e de Base. A finalidade é debater a respeito das novas experiências de organização, estrutura e funcionamento dos clubes futebolísticos, da importância das equipes de base, da política de desenvolvimento do futebol no Estado, e das perspectivas futuras.

Repasse anual garantido

O Governo do Estado, por meio da Fundesporte, é o principal fomentador do futebol estadual. Em 2020, foi garantido R$ 820 mil aos clubes para a disputa do Campeonato Sul-mato-grossense. Por determinação do governador Reinaldo Azambuja, o valor foi 30% maior em relação aos R$ 622 mil repassados desde 2015.

Para autorizar o incremento, as equipes tiveram de justificar, com transparência, a necessidade do recurso. Anualmente, com o aporte, o Governo auxilia os clubes futebolísticos nas despesas da competição, como taxa de arbitragem, além de hospedagem e alimentação nos jogos fora de casa. Para o certame de 2020, o acréscimo de 30% ajudou no custeio de materiais esportivos (bolas, coletes, uniformes, instrumentos de treinamento, entre outros).

Deixe seu Comentário

Leia Também