Menu
Buscarsábado, 22 de junho de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
29°C
unigran24
banner100
PERDEU

Acaba greve dos professores

Prefeitura mantém proposta de reposição e reprograma calendário

06 abril 2022 - 16h30Por Redação Douranews

A Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que os gestores das unidades escolares da Reme (Rede Municipal de Educação) estão preparando a alteração do calendário escolar garantindo a reposição dos dias letivos que estavam em greve, depois que assembleia geral realizada pelo Simted (o sindicato municipal dos trabalhadores da categoria) deliberou, no começo da noite de terça-feira (5), por suspender a greve de quase um mês em Dourados.

De acordo com a direção do comando de greve, nova contraproposta foi encaminhada ao prefeito Alan Guedes e os educadores se manterão mobilizados nas escolas municipais e Ceims, com apoio dos alunos e das famílias douradenses em defesa da valorização profissional da categoria, pelo cumprimento do Piso Nacional do Magistério, de implementação do Piso para 20 horas em Dourados e valorização profissional do administrativo educacional.

O Município oferece 18,86% de reajuste, de forma escalonada, dentro do ano de 2022, atingindo o piso nacional da categoria de R$ 3.846,00 para até 40 horas semanais com o compromisso de, a partir de 2023, avançar nos índices com a meta de transformar o Piso de 40 para 20 horas semanais, recuperando as remunerações e resgatando uma condição histórica para os profissionais.

A secretária municipal de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes, explicou que cada unidade organiza seu calendário que deve ser aprovado pelos supervisores técnicos. “É direito do servidor fazer a greve, porém é direito dos alunos ter 200 dias letivos durante o ano. Então, essas aulas precisam ser repostas. Por exemplo, na quinta-feira (14) não teria aula, então pode haver reposição”, descreveu Ana Paula.

O calendário deve ser previamente alterado e entregue na supervisão técnica para avaliação, e, sendo validado pelo supervisor técnico, vão começar as reposições enquanto as aulas devem acontecer em horário normal. “Os pais precisam procurar a direção da escola ou Ceim para saber as datas da reposição e levar seus filhos para garantir o direito das crianças”, concluiu a secretária.