Menu
Buscarquinta, 23 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
33°C
cmd nao
Educação

UEMS vai reunir pesquisas de impactos da implantação da Rota Bioceânica

26 outubro 2016 - 17h38

No começo de outubro, durante o III Encontro da Rota do Corredor Bioceânico, na cidade de San Salvador de Jujuy, na Argentina, um acordo firmado entre a Rede Universitária Bioceânica estabeleceu que a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) fará a gestão das informações e pesquisas realizadas por instituições da Rede.

Pesquisas realizadas no Brasil, Argentina, Chile e Paraguai, sobre os impactos sociais, econômicos, políticos e de serviços na implantação da Rota Bioceânica formarão uma grande base de dados gerenciada pela UEMS, que estará disponível em uma página de internet. Esses dados serão usados pelos demais grupos de trabalhos que envolvem os governos e a iniciativa privada dos países que compõem a Rota. “Teremos uma plataforma, desenvolvida pela Oracle, que será alimentada por pesquisadores e gestores que fazem parte da Rede Universitária”, explicou o assessor de Relações Internacionais e Mobilidade Acadêmica da UEMS, professor doutor Ruberval Franco Maciel.

A UEMS ainda sugeriu ao Grupo de Trabalho Universitário uma atenção especial ao combate do tráfico de drogas, através de da criação de projetos e da formação de uma equipe especializada para estudar formas de resolver esse problema. “Ficou ressaltado por todos os dirigente, gestores e empresários dos países que estavam em Jujuy, que é fundamental a presença das Universidades para que todo o conhecimento que estrutura a implantação da Rota, tenha como base pesquisa locais”, comentou o reitor da UEMS, professor doutor Fábio Edir dos Santos Costa.

A reunião contou com a participação de representantes da Universidade Nacional de Jujuy, da Argentina e Universidade Católica del Norte, do Chile e da UEMS.

Protocolo de Intenções

Durante a visita à Jujuy, o reitor da UEMS, professor doutor Fábio Edir dos Santos Costa assinou um protocolo de intenções com a Universidade Nacional de Jujuy, da Argentina. A intenção do acordo é promover a cooperação em áreas de mútuo interesse, oferecendo intercâmbio de docentes, pesquisadores técnicos, estudantes e gestores educacionais, além de implementar projetos em conjunto de ensino, pesquisa, extensão e gestão institucional.

O convênio efetivo com a Universidade Nacional de Jujuy deve ser assinado em Abril de 2017, durante o primeiro Encontro da Rede Universitária de do Corredor Bioceânico, em Jujuy, na Argentina.