Menu
Buscarquinta, 23 de maio de 2024
(67) 99913-8196
Dourados
23°C
cmd nao
Entretenimento

Profissionais da imprensa prestigiam homenagem a Cesar Cordeiro

23 dezembro 2016 - 20h14

A entrega do Bosque ‘Cesar Cordeiro”, anexo ao Espaço Feira-Livre ‘Totó Câmara’, no Jardim Rigotti, em Dourados, reuniu dezenas de profissionais da imprensa, familiares e amigos do jornalista que durante anos militou no jornalismo impresso e na TV, na manhã desta sexta-feira (23), quando o prefeito Murilo Zauith (PSB) oficializou a criação do espaço.

A mulher do jornalista, Isabel e as filhas, Carol e Amanda, além da dona Nair, mãe de Cesar Cordeiro, prestigiaram o ato e ouviram quando o presidente do Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados), Luis Carlos Luciano, afirmou que a partir de agora a cidade tem um local para preservar a memória do ex-dirigente da entidade. Isabel agradeceu o carinho dos colegas da Imprensa para com o marido, que morreu no dia 6 de agosto, aos 48 anos.

O diretor do Imam (Instituto municipal do Meio Ambiente), Upiran Jorge Gonçalves da Silva, lembrou o período em que conviveu com Cesar, como colaborador do programa “RIT Cidade”, que ele comandou durante mais de dez anos pela emissora e a amizade com os demais profissionais da área. “Muita gente me encontrava na rua e dizia: ‘você não é aquele que trabalha com o Cesar Cordeiro?’”, recordou Upiran.

O Imam, encarregado da preservação e dos cuidados com a área do bosque, além de todo o sistema de arborização da cidade, cuidou de implantar, pelo menos, mais 200 novas mudas de espécies tradicionais para reforçar o acervo da flora do local. Upiran agradeceu a colaboração de toda a equipe, homenageada através da responsável pelo setor de parques e jardins do órgão, Dirce Prescinato e ao prefeito Murilo por acatar a sugestão de nominar o Bosque com o profissional.

Na sua fala aos presentes, o prefeito Murilo Zauith lembrou do perfil do jornalista com quem conviveu por longo período. “Ele foi um conciliador, sempre que ficava sabendo de algo na cidade que não estava indo bem, me ligava, dizia ‘preciso falar com você’, e trazia o assunto, ouvia o que a gente pensava e procurava resolver de maneira a não desagradar as partes”.

Murilo voltou a dizer que não imaginava, e nem esperava, que nesse mandato, durante os cinco anos à frente do Município, iria homenagear amigos como o ex-bispo Dom Redovino, batizado nome de larga avenida de ligação entre a cidade e novos loteamentos na terça-feira (20) e agora, Cesar Cordeiro, que dá nome ao Bosque da Feira-Livre. “O Cesar era uma pessoa que eu admirava, assim como Dom Redovino, e jamais imaginei que seria eu quem teria que homenageá-los nessas circunstâncias”.